Skip to content

Redescobrindo o Brasil

 
Redescobrindo o Brasil
O Instituto Arca de Noé – Associação Beneficente, organização não governamental, sem fins lucrativos e/ou Políticos. Lançamos o movimento redescobrindo o Brasil para atuar em todo o País. Não é possível apenas informar e estar insensível às transformações necessárias, que nossa sociedade deve enfrentar.Redescobrir o Brasil é uma frente de ação que reúne lideranças empresárias, políticas, estudantis e religiosas.

Visa integrar lideranças da sociedade, para deflagrar um projeto de Ação e Conscientização, objetivando a busca de soluções para a crise brasileira, que parece não ter fim, lutando por um Brasil melhor.

Este Movimento nasceu com a constatação da inércia e a apatia dos que se chamam cristãos. O nome surgiu da idéia de tempo para esta ação, neste movimento de redescobrir o Brasil; Não podemos deixar para depois, tem que ser agora.

Entendemos que ser cristão é assumir a bandeira da justiça, para que todos tenham vida e a vivam plenamente.

A conjuntura social não nos dá outra alternativa, ou acordamos para a realidade injusta em que vivemos, ou seremos condenados eternamente pelo fim da dignidade de um povo que considera Deus como seu conterrâneo.

Ser Cristão é assumir o compromisso com os ideais de Cristo, e na prática é vivencia-los. Como um bom exemplo podemos evidenciar o que está escrito na 1ª Epistola de João 3: 16, 17 e 18.

A opção social é clara nos Evangelhos, os que entendem diferentemente não leram a Bíblia e, portanto nada conhecem de cristianismo.

Jesus Cristo tombou assassinado por ter enfrentado a riqueza, os políticos e os religiosos. Nós brasileiros estamos tombando como um povo que vive subjugado por uma pequena casta de poderosos, formado por maus empresários, políticos corruptos e religiosos oportunistas.

Os dados estatísticos da crise no Brasil mostram que o sistema educacional brasileiro é comparável a dos países africanos – um Professor em São Paulo, uma das Regiões mais industrializadas do mundo, ganha metade do que um Professor na Índia. O ensino superior se desfaz a cada dia.

Cerca de sete milhões de mulheres adolescentes engravidam no Brasil e a principal causa de morte é o aborto, realizado por “ curiosas ” ou em clínicas médicas clandestinas, que ganham para executar o “serviço”.

Somos o País campeão em turismo da prostituição infantil, onde turistas de várias partes do mundo que aqui chegam, se satisfazem sexualmente com as nossas crianças e também somos campeões em assassinatos infantis.

Não conseguimos enfrentar a seca no País, apesar de as terras do nordeste do Brasil serem potencialmente melhores que as da Califórnia ( E.U.A ), um dos celeiros do mundo.

A cada ano morrem 270 mil crianças antes de completarem um ano de idade, por motivos estúpidos, geralmente ligados a fome, apesar da abundância de terra fértil, água, sol e tecnologia.

È como se estivéssemos em uma guerra. O “ brasileiro ” é o maior inimigo do Brasil, assim como o “ cristão ” tem sido o inimigo número um do cristianismo. Precisamos liquidar esta fatura.

O Brasil possui 9,2 milhões de famílias indigentes. Isto assusta os americanos e europeus que nos criticam em publicações de Jornais e não nos assusta, pois estamos anestesiados diante de tanta tragédia.

Existe um certo analfabetismo político nos cristãos. Segundo Bertold Brechet, “ o pior analfabeto é o analfabeto político ”. Ele não houve, não fala e nem participa dos acontecimentos políticos do País. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio, dependem das decisões políticas que são tomadas por nossos governantes.

O analfabeto político é tão ignorante que se orgulha e “ estufa o peito ” dizendo que odeia política. Ele não sabe que, da ignorância, nasce a prostituta, o menor abandonado, o assaltante, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista e corrupto.

A culpa não é do cristão. Uma tragédia grega conclui que todos somos culpados, mas evidentemente, uns são mais que os outros.

Em nossa opinião, o cristão tem uma maior parcela de culpa do que os outros, porque ele tem a fórmula da Ordem e do Progresso, só basta a conscientização e a ação.

A ação e a conscientização proposta pelo Instituto Arca de Noé não é um sonho, pois o sonho é o primeiro passo para transformar nossos ideais e projetos em realidade.

Precisamos provar que é possível reconstruir o Brasil após 500 anos. Precisamos mudar o País a partir de nós mesmos.

È pela conscientização que o mundo se faz ou se desfaz é a partir dela que somos impelidos a agir e precisamos juntos, criar um outro País, sem a “ arrogância ” dos ricos e sem a miséria dos pobres.

Onde todos comam, trabalhem, ganhem salários dignos, volte para sua casa e possa rir, beijar sua mulher, seus filhos, abraçar o amigo na esquina sem ter medo do que os outros falam e se ver no espelho, sem chorar pelo que não realizou.

Nossa primeira iniciativa como parte da conscientização é estarmos divulgando em edições especiais, os temas principais da crise brasileira em nosso site. Mostraremos suas causas, possíveis soluções e como a sociedade pode participar.

Vamos promover debates com a participação de autoridades e profissionais envolvidos nos mais variados temas da vida nacional, resultando sempre em desafios e compromissos assumidos pelos integrantes do Instituto Arca de Noé, através deste movimento de redescobrir o Brasil.

 

Sérgio Roberto Piccoli Junior
Presidente.